Início Dicionário M Maldito

Maldito na Bíblia. Significado e Versículos sobre Maldito

3 min de leitura

Maldito

No Livro de Josué (Josué 6.17,1Josué 7.1,11,12,13,15) e 1 Crônicas 2.7 “maldito” (ou “coisa maldita” ou “coisa amaldiçoada”) é a tradução da Versão do Rei Jaime da palavra hebraica, cherem. A Versão Revisada (Britânica e Americana) usa consistentemente “devotado” ou “coisa devotada”, o que a Versão do Rei Jaime também adota em Levítico 27.21,28,29 e em Números 18.14. “Coisa amaldiçoada” é a tradução em duas passagens (Deuteronômio 7.2Deuteronômio 13.17); e em uma passagem (Ezequiel 44.29 na Versão do Rei Jaime) “coisa dedicada” é usada.

Em quatro lugares a Versão do Rei Jaime traduz a palavra por “maldição” (Josué 6.18; Isaías 34Isaías 43.28; Malaquias 3.1Malaquias 4.6) enquanto em outra passagem (Zacarias 14.11) “destruição total” é adotada na tradução.

Essas várias traduções se devem ao fato de que a palavra cherem às vezes significa o ato de devotar ou banir ou a condição ou estado resultante disso e às vezes o objeto devotado ou banido. Ocasionalmente encontramos traduções perifrásticas, por exemplo, 1 Samuel 15.21: “a melhor das coisas que deveriam ter sido totalmente destruídas” (literalmente, “a melhor parte do banimento”); 1 Reis 20.42: “um homem a quem eu designei para destruição total” (literalmente, “um homem do meu banimento”).

A palavra-raiz significava “separar”, “excluir”. O árabe charim denotava os limites do templo em Meca, e também o apartamento das mulheres (de onde vem a palavra “harém”).

Em hebraico a palavra sempre sugeriu “separar” ou “devotar a Deus”. Assim como qadhosh, significava “santo” ou “consagrado ao serviço” de Iavé, e assim não passível de ser usado para propósitos ordinários ou seculares, o radical de cherem significava “devotar” a Iavé qualquer coisa que, se poupada, corromperia ou contaminaria a vida religiosa de Israel, com a ideia adicional de destruir (coisas) ou exterminar (pessoas) como a maneira mais segura de evitar tal contaminação.

Tudo o que pudesse paganizar ou afetar o caráter único da religião de Israel era banido, por exemplo, ídolos (Deuteronômio 7.26); pessoas idólatras (Êxodo 22.20); cidades idólatras (Deuteronômio 13.13-18).

Todas as cidades cananeias – onde o culto de Baal florescia – deveriam ser banidas (Deuteronômio 20.16-18). O banimento nem sempre se aplicava ao ouro e à prata das cidades saqueadas (Josué 6.24). Tais artigos valiosos deveriam ser colocados no “tesouro da casa de Iavé”.

Isso provavelmente indica um relaxamento do costume rígido que envolvia a destruição total do espólio. De acordo com Números 18.14, “tudo o que for devotado em Israel” pertenceria a Arão, e Ezequiel 44.29 na Versão do Rei Jaime ordenou que “toda coisa dedicada” deveria pertencer aos sacerdotes (compare com Esdras 10.8).

No Novo Testamento “maldito” é a tradução da Versão do Rei Jaime da palavra ANATEMA.

Thomas Lewis

Orr, James, M.A., D.D. Editor Geral. “Entrada para ‘MALDITO’”. “Enciclopédia Bíblica Internacional Padrão”. 1915.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários