Início Dicionário C Consagrar

Consagrar na Bíblia. Significado e Versículos sobre Consagrar

7 min de leitura

Separar ou dedicar para o uso de Deus (Êxodo 13.2).

Consagrar – Dicionário Evangélico de Teologia Bíblica de Baker

Consagrar

Os Significados de qds na Legislação do Sinai. No material do Sinai (Exod 19:1 – 10.10) qds, traduzido como “consagrar/santificar/fazer santo,” significa separação em relação a Deus. Das 263 ocorrências, o contexto implica separação em 260 casos e relação com Deus em 252.

Outro significado é perfeição ou excelência (70 vezes), seja ética/comportamental (37), material (32) ou ambos (1). Ocorrências menos frequentes implicam um poder misterioso/perigoso (20 casos) ou glória (5 casos).

A separação é particularmente clara nos limites estabelecidos ao redor do Monte Sinai (Exod 19:23) e no véu que separa o Santo dos Santos (Exod 26:33). A função dos sacerdotes é distinguir entre o santo e o comum (Lev 10:10).

Tanto a separação quanto a relação com Deus são explícitas no grupo qds em Levítico 20.23-26. Deus diz: “Vocês serão santos para mim porque eu, o Senhor, sou santo, e separei vocês das nações para serem meus.” A relação com Deus também é muito clara no comando introdutório antes das instruções do tabernáculo: “Então façam um santuário para mim, e habitarei entre eles” (Exod 25:8 – Levítico 29.43-46).

A referência mais clara à perfeição ética em qds é Êxodo 19.5-6, onde a santidade é definida em termos de obediência aos estatutos de Deus: “Se vocês me obedecerem plenamente e guardarem minha aliança, dentre todas as nações vocês serão meu tesouro pessoal; vocês serão para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa” (cf. Lev 20:7-8 – Êxodo 22.31-32).

A perfeição ou excelência material é mais frequentemente envolvida no uso de qds para os materiais do tabernáculo. Os requisitos para sacrifícios perfeitos e a exclusão de sacerdotes fisicamente defeituosos do serviço também incluem a ideia de perfeição em qds.

Pessoas, Objetos e Tempos Sagrados no Material do Sinai. Pessoas, objetos e tempos são sagrados porque são separados para Deus. Dentre as pessoas, os sacerdotes mais frequentemente recebem a designação “santos.” Os primogênitos são santos (Num 3:13), assim como os levitas que os substituem (Num 3:12-13), os nazireus (Num 6:8 ; cf. também aqueles dedicados a Yahweh, Lev 27:1-8), e todo Israel (Êxodo 19.6 Êxodo 19.10 Êxodo 19.14).

Apoie Nosso Trabalho

Faça agora uma contribuição para que possamos continuar espalhando a palavra de Deus. Clique no botão abaixo:

Estes últimos às vezes são descritos como santificados por Deus (Lev 20:8) e às vezes instruídos a se santificarem (20:7). Deus os santifica separando-os das nações e dando-lhes seus estatutos; eles se santificam obedecendo a essas leis (Exod 19:5-6 ; Lev 20:7-8 – Êxodo 22.31-32).

Dentre os objetos, o tabernáculo e seus acessórios são comumente chamados de santos. Sempre que o texto fala de santidade contagiosa, o assunto são as coisas “mais santas” (qodes qadasim Exod 29:37 – 10 Êxodo 30.29 ; Lev 6:10 ; [17],18 [25],22 [29]).

Coisas comuns podem ser elevadas ao status de santas se o proprietário escolher dedicá-las a Yahweh (Lev. 27). Isso parece ter incluído até mesmo animais impuros (27:11, cf. vv. 26-27).

Dentre os tempos, o sábado (Exod 20:8 ; etc.), as festas (Lev 23:37), e o ano do jubileu (Levítico 25.10 Levítico 25.12) são separados como santos. O sábado também é um sinal de santidade (Exod 31:13 — que Israel perceberá que é Yahweh quem os está tornando diferentes para si mesmo).

A Estrutura Cultual de Israel Era um Paradigma de qds. A estrutura do culto de Israel ilustra os significados predominantes de santidade: separação para Deus e perfeição. Isso pode ser visto na organização das pessoas em sacerdócio e laicato, na disposição do santuário e do acampamento ao seu redor, e nas regulamentações para o acesso das pessoas ao território sagrado.

Quanto mais próxima a relação com Yahweh, que é santo, maior a separação da imperfeição. Por exemplo, o Santo dos Santos é o local mais separado e evidencia a mais alta qualidade de materiais e artesanato.

O sumo sacerdote só entra em um dia do ano, e sem ninguém na sala ao lado que possa ver dentro (Lev 16:17). Espalhando-se a partir do santuário estão círculos concêntricos de santidade decrescente: os levitas, as doze tribos, os impuros e os gentios.

Quanto mais séria a impureza, maior a exclusão dessa pessoa impura e mais elaborado o ritual necessário para que ela recupere o acesso à presença do sagrado. Até mesmo os sacrifícios e lavagens dentro do ritual espelham o conceito de santidade.

Que o sacrifício do ofertante seja morto serve como uma metáfora para a separação de um Deus santo da imperfeição. As lavagens, enquanto servem geralmente como uma medida higiênica para controlar ou prevenir doenças, também têm valor metafórico.

O sumo sacerdote se banha antes de entrar e novamente ao sair do lugar mais sagrado; o contato com as coisas mais santas é contato com santidade contagiosa, e a contaminação precisa ser lavada para manter as coisas mais santas separadas (Lev 16:24 – 10 Levítico 6.27).

A aspersão dos levitas em sua indução também é uma limpeza metafórica (cf. também após a lepra, o barbear das sobrancelhas, mas não todos os pelos do corpo). Assim como a lavagem remove a sujeira, parece ocasionalmente remover o status em relação à pureza do culto.

Um passo removido é fazer da lavagem uma metáfora para a eliminação do pecado, um passo mais próximo no material do Sinai no rito para uma esposa suspeita de adultério (Numbers 5:17 Numbers 5:27-28).

O Desenvolvimento de qds em Escritores Bíblicos Posteriores. Escritores posteriores no Antigo Testamento e também no Novo frequentemente enfatizam a santidade como algo ético e espiritual. Os profetas durante o tempo em que não havia templo (586-516 a.C.) usam o ritual do templo como metáfora para a santidade (Lamentações 1.8-9 Lamentações 1.17 – 9 Lamentações 4.13-15 ; Ezequiel 36.17 Ezequiel 36.25 ; Ageu 2.10-19 ; Zacarias 3).

Ezequiel (capítulos 40-48) descreve todo o futuro templo e seu ritual como um padrão de santidade (ou seja, separação para Deus da impureza) para que Israel se envergonhe de suas iniquidades (43:10-12).

Pedro usa linguagem de Êxodo 19 para falar da igreja como um sacerdócio/nação santa que oferece sacrifícios espirituais (1 Pedro 2.4).

Assim como na legislação sacerdotal, no Novo Testamento o povo de Deus é às vezes descrito como santificado por Deus (1 Tessalonicenses 5.23 ; cf. Efésios 1.4) e às vezes instruído a se santificar (2 Coríntios 7.1 ; 1 Tessalonicenses 3.13) para ser irrepreensível.

O meio pelo qual Deus santificou sua igreja foi a morte sacrificial de Jesus (Colossenses 1.22). Em resposta, os crentes são instruídos a apresentar seus corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus (Romanos 12.1).

Também são disciplinados por Deus para compartilhar sua santidade (Hebreus 12.10).

Paulo chama os crentes de o templo santo de Deus (1 Coríntios 3.17). A direção é para que toda a vida seja dedicada e irrepreensível/perfeita diante de Deus. Zacarias antecipou um dia em que as coisas comuns da vida seriam elevadas ao status de santas (14:20-21).

Isaías aguardava uma “estrada de santidade” pela qual os impuros não passariam (Isaías 35.8). Enquanto na legislação do Sinai a impureza é mais contagiosa que a santidade, isso parece ser revertido em 1 Coríntios 7.14, onde o marido descrente é santificado pela esposa.

O objetivo abrangente em ambos os Testamentos é que o povo de Deus seja santo em todos os seus comportamentos como o Santo que o chamou (Levítico 11.45Levítico 19.2Levítico 20.26 ; 1 Pedro 1.14-16).

David Hildebrand

Bibliografia. M. Haran, Temples and Temple Service in Ancient Israel; J. Milgrom, Cult and Conscience; idem, Suppl. IDB, 782-84; O. Proksch, TDNT, 1:88-115.

Apoie Nosso Trabalho

Faça agora uma contribuição para que possamos continuar espalhando a palavra de Deus. Clique no botão abaixo:

Elwell, Walter A. “Entry for ‘Consecrate’”. “Evangelical Dictionary of Theology”. 1997.

Consagrar – Dicionário King James

Consagrar

Considerar como separado ou distinto.

E falarás a todos os sábios de coração, a quem eu enchi com o espírito de sabedoria, para que façam as vestes de Arão para

CONSAGRAR

ele, para que ele ministre a mim no ofício sacerdotal. (Êxodo 28.3)

“Entrada para ‘Consagrar’”. Um Dicionário King James.

Apoie Nosso Trabalho

Faça agora uma contribuição para que possamos continuar espalhando a palavra de Deus. Clique no botão abaixo:

Artigos Relacionados