Pular para o conteúdo
Início » Dicionário » A » Arco

Arco na Bíblia. Significado e Versículos sobre Arco

Do Lat. Arcus. M.,

Porção da circunferência; instrumento que serve para atirar setas; haste, guarnecida de crina, com que se ferem as cordas de certos instrumentos; curva de abóbada; qualquer objecto de forma anelar ou circular; aro; ornamentos constituídos por dois mastros ligados por vergas e revestidos de verdes e flores que se levantam em festas religiosas e romarias; cada uma das curvas do parêntesis.

Arco – Dicionário Bíblico de Easton

Arco

Um termo arquitetônico encontrado apenas em Ezequiel 40.16 Ezequiel 40.21 Ezequiel 40.22 Ezequiel 40.26 Ezequiel 40.29. Não há provas absolutas de que os israelitas empregaram arcos em suas construções.

O arco foi utilizado na construção das pirâmides do Egito. O arco mais antigo existente está em Tebas e data de 1350 a. C. Ainda são encontrados os restos de um arco, conhecido como Arco de Robinson, da ponte que conectava Sião e Moriá.

Easton, Matthew George. “Entrada para Arco”. “Dicionário Bíblico de Easton”.

Arco – Enciclopédia Internacional da Bíblia Padrão

Arco

Arco (ayil; Septuaginta ta ailam, no sentido de “postes” ou “colunata”):

Referido repetidamente em Ezequiel 40.16, mas a tradução é um erro para “alpendre” ou “pórtico”. A Versão Revisada (Britânica e Americana) fornece na margem, “ou, colunata. O significado da palavra hebraica é incerto”.

O princípio da construção de arcos era conhecido pelos judeus e exemplos de arcos rústicos judaicos antigos foram encontrados na Palestina. Uma forma arqueada não precisa necessariamente ser construída com juntas radiantes; ela pode ser abobadada como em Micenas (Tesouro de Atreu).

Este tipo de construção também foi encontrado na Palestina.

Orr, James, M.A., D.D. Editor Geral. “Entrada para ‘ARCO'”. “Enciclopédia Bíblica Padrão Internacional”. 1915.

Arco de Tito.

Um arco triunfal erguido em Roma, ainda existente, para comemorar a conquista da Judeia e a destruição de Jerusalém pelo imperador Tito. Foi erguido após a sua morte, no ano 91 d. C., pelo senado e povo de Roma.

Era uma estrutura magnífica, decorada com baixos-relevos e inscrições, e é de especial interesse porque seus baixos-relevos históricos representam os captores carregando em triunfo para Roma o candelabro de ouro e os utensílios sagrados do templo judaico em Jerusalém.

A partir destes, obtemos nossa melhor ideia de seu formato. –ED.

Smith, William, Dr. “Entrada para ‘Arco de Tito’”. “Dicionário Bíblico de Smith”. 1901.

Arco e flecha – Dicionário Bíblico de Smith

Arco e flecha.

ARMAS

Smith, William, Dr. “Entrada para ‘Arco e flecha’”. “Dicionário Bíblico de Smith”. 1901.

Arco e flecha – Enciclopédia Internacional da Bíblia Padrão

Arco e Flecha

A arte de usar o arco e flecha para caça e em batalha é de grande antiguidade. É mencionada em Gênesis 21.20, assim como na Ilíada e na Odisseia, e representada em monumentos egípcios e em esculturas assírias.

Os filisteus se destacaram na arte, o que levou Davi a ordenar treinamento especial nela aos Hebreus (2 Samuel 1:18). Era uma arte importante em todo o mundo nos tempos bíblicos (Gênesis 27.3Isaías 22 – Isaías 49.2Salmos 127.4).

Os benjamitas entre os hebreus eram notados como arqueiros (Juízes 20), e arqueiros constituíam grande parte da força de luta, e desempenharam um papel significativo nas vitórias dos famosos exércitos grego e romano.

O arco era comum à vida civil (Gênesis 21.20) e militar (Zacarias 9.10), e rivaliza com a lança em importância e antiguidade. Era geralmente feito de madeira resistente, elástica e envelhecida, e muitas vezes montado com bronze (Salmos 18.34; compare com João 20.24).

Mas chifre também era usado para arcos pelos antigos, alguns com curvas duplas sendo evidentemente modelados após os chifres de bois. A corda do arco era comumente feita de tripas de boi e as flechas eram de junco, ou madeira leve pontiaguda com sílex, bronze ou ferro.

Os arcos de batalha, como os mencionados em Zacarias 9.1 – Zacarias 10.4, devem ter sido de grande tamanho, já que exigiam ser armados pressionando o pé na extremidade inferior, enquanto a extremidade superior era dobrada para baixo para receber a corda em um entalhe; daí a expressão “armar (= string) o arco”, e “armadores de arco”, para arqueiros (Jeremias 50.14,29 hebraico).

As flechas, “os filhos de sua aljava” (Lamentações 3.13 margem, a versão revisada (britânica e americana) “eixos”), eram naturalmente, claro, carregadas na aljava, que era colocada nas costas ou pendurada no lado esquerdo, segura por um cinto sobre o ombro direito (HDB).

O dia da pólvora e das armas de fogo, claro, ainda não havia chegado.

George B. Eager

Orr, James, M.A., D.D. Editor Geral. “Entrada para ‘ARCO E FLECHA’”. “Enciclopédia Bíblica Internacional Padrão”. 1915.