Pular para o conteúdo
Início » Dicionário » A » Asdode

Asdode na Bíblia. Significado e Versículos sobre Asdode

Fortaleza, castelo. Cidade bem fortificada, dominando a planície da Filístia. Está situada no cimo de um monte, e domina a entrada da Palestina, para quem vai do Egito, devendo a este fato a sua grande importância histórica.

Asdode foi, também, a sede principal do culto de Dagom. Acha-se quase 50 km. Distante da fronteira meridional da Palestina, cinco do mar Mediterrâneo, e, aproximadamente, a meio caminho entre Gaza e Jope.

Ainda que coubesse à tribo de Judá, nunca foi conquistada pelos israelitas (Josué 15.47). Mas é mencionada como ponto de ofensivas operações contra eles. Quando o rei Uzias derrubou a muralha da cidade, estabeleceu redutos sobre os montes adjacentes a fim de estar a salvo contra futuros ataques (2 Crônicas 26.6).

Ainda no tempo de Neemias conservava as suas características de raça e de linguagem (Neemias 13.23,24). A única referência que se faz no N. T. A este lugar está em relação com a viagem de Filipe, que voltava de Gaza (Atos 8.40).

Hoje é uma insignificante povoação, com o nome de Esdud, sem padrões alguns da sua antiga importância.

Praça fortificada.

Hebraico: lugar fortificado ou fortaleza.

Asdode

Fortaleza, uma cidade filistéia (Josué 15.47), aproximadamente a meio caminho entre Gaza e Jope, e a 3 milhas do Mediterrâneo. Era um dos principais centros de adoração de Dagon (1 Samuel 5.5). Pertencia à tribo de Judá (Josué 15.47), mas nunca entrou em sua posse efetiva.

Era uma cidade importante, pois estava na estrada principal do Egito para a Palestina, e por isso era fortemente fortificada (2 Crônicas 26.6Isaías 20.1). Uzias a conquistou, mas cinquenta anos após sua morte foi tomada pelos assírios (758 a.C.).

De acordo com o registro de Sargão, foi capturada por ele em 711 a. C. A única referência a ela no Novo Testamento, onde é chamada de Azoto, está na conta do retorno de Filipe de Gaza (Atos 8.40). Agora é chamada Eshdud.

Easton, Matthew George. “Entry for Ashdod”. “Easton’s Bible Dictionary”.

Asdode – Dicionário de Nomes Bíblicos de Hitchcock

Asdode

Efusão; inclinação; roubo

Hitchcock, Roswell D. “Entrada para ‘Ashdod’”. “Um Dicionário Interpretativo de Nomes Próprios das Escrituras”. Nova York, N.Y. – Atos 1869

Asdode – Dicionário Bíblico de Smith

Asdode,

Azotus (uma fortaleza), (Atos 8.40) uma das cinco cidades confederadas dos filisteus situada a cerca de 30 milhas da fronteira sul da Palestina, três do Mar Mediterrâneo e quase a meio caminho entre Gaza e Jope.

Foi designada para a tribo de Judá, (Josué 15.47) mas nunca foi subjugada pelos israelitas. Sua principal importância surgiu de sua posição na estrada principal da Palestina para o Egito. Agora é uma vila insignificante, sem memórias de sua importância antiga, mas ainda é chamada de Esdud.

Smith, William, Dr. “Entrada para ‘Ashdod, ou Azotus’”. “Dicionário Bíblico de Smith”. 1901.

Asdode – Enciclopédia Internacional da Bíblia Padrão

Asdode

Uma das cinco principais cidades dos filisteus. O nome significa fortaleza ou fortificação, e sua força pode ser inferida pelo fato de que Psammetik I, do Egito, a sitiou por muitos anos (Heródoto diz 29).

Alguns dos Anakins foram encontrados lá nos dias de Josué (Josué 11.22), e os habitantes eram muito fortes para os israelitas naquela época. Estava entre as cidades atribuídas a Judá, mas não foi ocupada por ela (Josué 13 – Josué 15.46,47).

Ainda era independente nos dias de Samuel, quando, após a derrota dos israelitas, a arca foi levada para a casa de Dagon em Asdode (1 Samuel 5.1,2). Não temos relato de sua ocupação por Davi, embora ele tenha derrotado os filisteus muitas vezes, e não temos conhecimento definitivo de sua passagem para as mãos de Judá até o tempo de Uzias (2 Crônicas 26.6).

Asdode, como as outras cidades filisteias, ficou sob a autoridade dos monarcas assírios, e temos menção dela em seus registros. Revoltou-se contra Sargão em 711 a. C., e depôs o governador assírio, Akhimiti, que havia sido nomeado por ele em 720.

Sargão imediatamente enviou uma força para subjugar os rebeldes e a cidade foi severamente punida. Isso é referido por Isaías (Isaías 20.1). Amós havia profetizado tal calamidade alguns anos antes (1:8), e Jeremias se refere ao “restante de Asdode” como se tivesse continuado fraco até seu dia (Jeremias 25.20).

Sofonias (2.4) refere-se à desolação de Asdode e Zacarias à sua condição degradada (Zacarias 9.6). Continuou a ser habitada, no entanto, pois encontramos judeus casados com eles após o retorno da Babilônia (Neemias 13.23,24).

No período dos Macabeus, nos contam que Judas e Jonathan a tomaram e purificaram-na da idolatria (1 Mac 5:6 – Neemias 10.84). Nestes passagens, é chamada de Azotus, como também é no Novo Testamento (Atos 8.40).

No século IV d. C., tornou-se a sede de um bispado. Havia sido restaurada no tempo de Herodes, pelo general romano Gabinius, e foi presenteada a Salomé, irmã de Herodes, pelo imperador Augusto. Agora é uma pequena aldeia a cerca de 18 milhas ao nordeste de Gaza.

H. Porter