Início Dicionário A Animais

Significado e 461 versículos sobre Animais na Bíblia

160 min de leitura

Os animais foram criados por Deus, cada espécie com uma característica específica. Os animais estão presentes desde os relatos da criação, onde Deus deu aos seres humanos a responsabilidade de cuidar dos animais e da terra.

Na Bíblia, os animais são frequentemente usados como símbolos, exemplos de comportamento ou metáforas para transmitir ensinamentos espirituais e morais.

Dicionário Evangélico de Teologia Bíblica de Baker

Animais

Deus como Criador e Mantenedor. Animais, como o resto do universo, são criados por Deus. Em Gênesis 1 a aprovação de Deus ao mundo criado é regularmente expressa pela frase “e Deus viu que era bom”. Deus abençoa os animais (Gênesis 1.22) e no final do sexto dia “Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom” (Gênesis 1.31).

Era muito bom para as águas, o ar e a terra estarem repletos de criaturas vivas. Claramente, os animais são valorizados por Deus em si mesmos, e Deus expressa prazer e deleite neles. Os animais não são criados primariamente para o benefício da humanidade e merecem respeito porque são a obra muito boa de Deus.

Deus responde à reclamação de Jó falando sobre a cabra montês, o leão, a águia e os misteriosos Leviatã e Beemote (João 39.1-41:34). Esses animais são selvagens e fora da utilidade e compreensão humana, mas Deus os conhece intimamente e se deleita neles por sua própria causa.

Como o Salmo 104 deixa claro, Deus sustenta toda a vida, de modo que todas as criaturas, incluindo a humanidade, são iguais em sua dependência de Deus. Neste salmo, os animais são retratados na criação ao lado da humanidade, não abaixo dela; nem existem pelo bem dos humanos.

Os animais são vistos como valiosos para Deus, que os faz em sua singularidade para seus próprios propósitos, sustenta-os e se alegra com eles (cf. João 12.10; Salmos 36Salmos 145.16; Jonas 4.11; Lucas 12.24).

Jesus reafirma o valor do mundo animal em Lucas 12.6: “Não se vendem cinco pardais por dois centavos? Contudo, nenhum deles está esquecido por Deus.”

Como Criador, Deus é Senhor sobre o mundo, incluindo os animais, pois, “Do Senhor é a terra e tudo o que nela existe” (1 Coríntios 10.26; cf. 1 Crônicas 29.11; Salmos 74.13-1Salmos 89.11). Assim o salmista pode dizer de Deus, “meu é todo animal da floresta, e o gado sobre mil colinas.

Conheço todas as aves dos montes, e minhas são todas as criaturas do campo” (Salmos 50.10-11; cf. Êxodo 13.12; João 41.11). Por serem criados por Deus, toda a criação, incluindo os animais, deve louvar a Deus (Salmos 148.7-1Salmos 150.6; cf. Apocalipse 5.13).

A obra de Cristo de criar, sustentar e reconciliar todas as coisas também inclui o mundo animal (Colossenses 1.16-17).

Animais e a Esperança de Transformação Futura A esperança de transformação futura inclui os animais. Isaías fala do dia do Senhor nos seguintes termos: “O lobo habitará com o cordeiro, o leopardo se deitará com o bode, o bezerro e o leão e o novilho engordado andarão juntos; e um menino os guiará” (Isaías 11.6).

Esta é uma visão de transformação futura e harmonia, quando toda a criação será renovada (cf. Isaías 35.9; Isaías 65.17; Isaías 65.25; Isaías 66.22; Oséias 2.18; Joel 2.22; Efésios 1.9-10; Apocalipse 21.1-4).

Em Romanos 8.19-22 Paulo fala do gemido de toda a criação e da esperança de que a própria criação será libertada de sua servidão à decadência. A salvação humana é inseparável da libertação do mundo criado, incluindo os animais.

A humanidade deve ser redimida com a criação, não separadamente dela. No entanto, a realidade futura de uma nova criação já começou em Cristo. Os cristãos devem agora viver de maneira consistente com o reino, e assim são chamados a abraçar valores e objetivos do reino, incluindo a harmonia com a criação, e agir para preservar e melhorar a ordem criada.

Humanidade e Animais Deus deu à humanidade domínio sobre “os peixes do mar, as aves do céu e sobre todos os seres viventes que se movem sobre a terra” (Gênesis 1.28; cf. Salmos 8.6-8). O rei de Israel tinha domínio sobre a nação, mas era esperado que atuasse como um pastor, garantindo o bem-estar daqueles confiados aos seus cuidados (Deuteronômio 17.14-20; 2 Samuel 5.2; Salmos 72).

O conceito de domínio em Gênesis 1.28 envolve uma administração sábia e cuidado responsável pelo mundo animal. A humanidade é vegetariana em Gênesis 1.29; o domínio humano em Gênesis 1 não produz consequências desagradáveis para os animais.

Além disso, a humanidade é responsável perante Deus com relação a essa administração, pois o mundo criado permanece sendo de Deus. Assim, o domínio não é uma licença para a exploração desenfreada de animais e da natureza.

No entanto, o exercício do domínio foi prejudicado pelo pecado e a harmonia e paz da criação foram despedaçadas (Gênesis 3.14-15; Gênesis 3.17-19).

Em Gênesis 1 a humanidade é única, pois apenas a humanidade é feita à imagem de Deus. Em Gênesis 2.20 os animais não são companheiros adequados para Adão. No entanto, existe uma ligação muito forte entre o mundo animal e a humanidade, pois em Gênesis 1.24-31 ambos são criados no mesmo dia, e em Gênesis 2Gênesis 19 tanto o homem quanto os animais são formados do solo.

A humanidade, portanto, não é independente da ordem criada. Devido a essa proximidade entre humanidade e animais, a condição dos dois grupos é frequentemente falada em termos semelhantes. Por exemplo, tanto animais quanto pessoas dependem da providência de Deus (Salmos 104.10-30; Lucas 12.22-24) e os animais suportam as consequências do julgamento de Deus junto com as pessoas (Gênesis 6.7; Êxodo 9.1-7; Jeremias 14.5-6; Sofonias 1.2-3).

O Uso e Tratamento de Animais Os animais são úteis para as pessoas, por exemplo, para transporte (1 Samuel 16.20; Ester 8.10; Ester 8.14) ou para vestuário (Gênesis 3.21). Eles também são um sinal de riqueza (Gênesis 24.35; João 1.13-21).

Em Gênesis 1.29 apenas plantas foram dadas como alimento para as pessoas, e a imagem do jardim em Gênesis 2 é uma de paz entre animais e Adão. É somente após a queda e o dilúvio que Deus deu todas as coisas vivas, exceto seu sangue, a Noé e sua família para alimento (Gênesis 9.1-4).

Apenas animais limpos poderiam ser comidos (Levítico 11), mas Jesus declarou todos os alimentos limpos (Marcos 7.17-23; cf. Atos 10.10-16). O vegetarianismo não é ordenado nem proibido e está claro que Paulo considerava a ingestão de carne aceitável para os cristãos (Romanos 14.1-4; 1 Coríntios 8.7-10).

Deus está bem ciente das tendências destrutivas da humanidade caída e, portanto, em Gênesis 9.8-17 faz uma aliança com todos os seres vivos, incluindo os animais. Isso mostra o compromisso contínuo de Deus com toda a criação.

No Antigo Testamento, sacrifícios envolviam a oferta de certos animais sem defeito (Êxodo 12.1-8; Levítico 4.16), ou seu sangue era usado em outras ocasiões, como na consagração de sacerdotes (Êxodo 29).

Existem várias injunções que dizem respeito ao bem-estar dos animais. Os animais compartilham alguns dos privilégios do povo de Deus, e assim o descanso sabático se aplica igualmente a eles: “Seis dias farás o teu trabalho, mas no sétimo dia não trabalharás, para que descansem o teu boi e o teu jumento” (Êxodo 23.12; cf. Levítico 25.7; Deuteronômio 5.14).

Além disso, um boi debulhando o grão não deveria ser amordaçado (Deuteronômio 25.4; citado em 1 Coríntios 9.9; e 1 Timóteo 5.18, onde é aplicado às pessoas) e um boi caído deveria ser ajudado a levantar-se (Deuteronômio 22.4; cf. Levítico 22.27-28; Deuteronômio 22.6-7; Deuteronômio 22.10).

Jesus também apontou para o tratamento humanitário dos animais no sábado (Mateus 12.11-12; Lucas 13.1Lucas 14.5) e argumentou a partir disso que ele deveria libertar as pessoas das doenças no sábado. Esse senso de responsabilidade pelo bem-estar dos animais é resumido em Provérbios 12.10: “O justo cuida bem dos seus animais.” Assim, os animais têm direito a algumas das obrigações básicas que estendemos aos nossos semelhantes humanos.

As características pertinentes dos animais são frequentemente usadas como imagens para a atividade de Deus. Em Oséias 13.7-8 lemos que Deus virá sobre Israel “como um leão, como um leopardo eu vou ficar de tocaia pelo caminho.

Como uma ursa roubada de seus filhotes, eu os atacarei e os rasgarei abertos.” Em Isaías 31.5 lemos: “Como pássaros voando, assim o Senhor dos Exércitos defenderá Jerusalém.” Ilustrações do pastoreio de animais são usadas para Deus.

Por exemplo, em Isaías 40.11 lemos: “Como um pastor ele cuida do seu rebanho; recolhe os cordeiros em seus braços e os carrega no colo; conduz com cuidado as ovelhas que têm crias” (cf. Salmos 23). Em João 10.14 Jesus diz “Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas e elas me conhecem.” Líderes do povo de Deus também podem ser descritos como pastores (Ezequiel 34 Atos 20.28; cf. 1 Pedro 5.1-4).

As pessoas são consistentemente vistas como ovelhas, principalmente porque as ovelhas são facilmente desviadas e perdidas e são incapazes de se defender ou encontrar o caminho de casa. Em Isaías 53.6 lemos: “Todos nós, como ovelhas, nos desviamos; cada um de nós se voltou para o seu próprio caminho.” Da mesma forma, o povo de Israel é falado como as ovelhas de Deus (Salmos 74Salmos 100.3; Jeremias 23.1; Mateus 9.36; João 21.15).

A imagem é usada de outra maneira em João 1.29: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Em Apocalipse, Jesus é regularmente falado como o Cordeiro.

Muitas vezes os animais sabem a coisa certa a fazer, e assim desacreditam os humanos. Assim note Isaías 1.3 (“O boi conhece o seu dono, e o jumento, o coxo do seu senhor; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende”) e Jeremias 8.7 (“Até a cegonha no céu conhece os seus tempos determinados; e a rola, o andorinhão e a andorinha observam o tempo da sua migração; mas o meu povo não conhece os juízos do Senhor”).

As características de um animal podem ser usadas como metáfora para uma pessoa. O leão é usado como metáfora para força (Salmos 17.12; Ezequiel 19.2-6; Amós 3.12; Apocalipse 5.5); o urso selvagem para ferocidade (2 Samuel 17.8); a novilha para teimosia (Oséias 4.16); o cordeiro para gentileza, especialmente quando é levado ao matadouro (Isaías 53.7; Jeremias 11.19; Atos 8.32); o cervo para estabilidade em situações difíceis (2 Samuel 22.34; Salmos 18.33); a “besta” como uma encarnação do mal (Apocalipse 11Apocalipse 13.1-3).

Cães são geralmente usados metaforicamente para algo negativo, já que eram carniceiros que transmitiam doenças (1 Reis 21.23-24; Mateus 7.6; Filipenses 3.2; 2 Pedro 2.22; Apocalipse 22.15). A glória pode voar como um pássaro (Oséias 9.11); os animais podem ser domados, mas não a língua humana (Tiago 3.3; Tiago 3.5; Tiago 3.7-8).

Um potro simboliza a paz, e assim Jesus entrou em Jerusalém montado num potro em vez de um cavalo, que estava associado à guerra.

Da mesma forma, Jesus usou ilustrações do mundo animal em suas parábolas e ensinamentos. Em Mateus 10.16 Jesus disse: “Eu estou enviando vocês como ovelhas no meio de lobos. Portanto, sejam astutos como serpentes e inofensivos como pombas.” Em seu lamento sobre Jerusalém, Jesus disse: “Quantas vezes eu quis reunir seus filhos, como a galinha reúne seus pintinhos debaixo das asas” (Mateus 23.37).

Em Mateus 25.31-46 o ensino de Jesus depende do fato de que ovelhas e cabras eram muitas vezes muito difíceis de distinguir uma da outra.

Paul Trebilco

Bibliografia S. Bishop, Themelios 16:3 (1991): 8-14; F. S. Bodenheimer, Animal and Man in Bible Lands; F. Bridger, Tyn Bul 41 (1990): 290-301; G. S. Cansdale, Animals of Bible Lands; T. Cooper, Cristianismo Verde: Cuidando da Criação Inteira; W.

Granberg-Michaelson, Cuidando do Jardim: Ensaios sobre o Evangelho e a Terra; R. Griffiths, O Uso Humano dos Animais; A. Linzey, Cristianismo e os Direitos dos Animais; A. Linzey e T. Regan, Animais e Cristianismo: Um Livro de Leituras; R.

Murray, A Aliança Cósmica: Temas Bíblicos de Justiça, Paz e Integridade da Criação.

Elwell, Walter A. “Entrada para ‘Animais’”. “Dicionário Evangélico de Teologia”. 1997.

Animal – Dicionário Bíblico de Easton

Animal

Uma criatura viva organizada dotada de sensação. A lei Levítica dividia os animais em puros e impuros, embora a distinção pareça ter existido antes do Dilúvio (Gênesis 7.2). Os puros podiam ser oferecidos em sacrifício e comidos.

Todos os animais que não tinham cascos fendidos e não ruminavam eram impuros. A lista de quadrúpedes puros e impuros é apresentada na lei Levítica (Deuteronômio 14.3-20Levítico 11).

Easton, Matthew George. “Entrada para Animal”. “Dicionário Bíblico de Easton”.

Animal – Enciclopédia Internacional da Bíblia Padrão

Animal

O termo “animal” aparece sob diversos nomes e também no artigo geral sobre zoologia.

Orr, James, M.A., D.D. Editor Geral. “Entrada para ‘ANIMAL’”. “Enciclopédia Bíblica Internacional Padrão”. 1915.


5 Principais Versículos sobre Animais na Bíblia

19 O Senhor Deus formou da terra todos os animais selvagens e todas as aves do céu. Trouxe-os ao homem para ver como os chamaria, e o homem escolheu um nome para cada um deles.

17 Solte todos os animais, as aves, os animais domésticos e os animais que rastejam pelo chão, para que sejam férteis e se multipliquem na terra`.

9 Venham, animais do campo! Venham, animais do bosque! Venham e devorem!

23 Fará um pacto com as pedras do campo, e os animais selvagens estarão em paz com você.

5 Com minha grande força e meu braço poderoso, fiz a terra, todas as pessoas e todos os animais. Isso tudo é meu, e posso entregá-lo a quem eu quiser.

411 Versículos sobre Animais no Antigo Testamento

21 Assim, Deus criou os grandes animais marinhos e todos os seres vivos que se movem em grande número pelas águas, bem como uma grande variedade de aves, cada um conforme a sua espécie. E Deus viu que isso era bom.

24 Então Deus disse: ´Produza a terra grande variedade de animais, cada um conforme a sua espécie: animais domésticos, animais que rastejam pelo chão e animais selvagens`. E assim aconteceu.

25 Deus criou grande variedade de animais selvagens, animais domésticos e animais que rastejam pelo chão, cada um conforme a sua espécie. E Deus viu que isso era bom.

26 Então Deus disse: ´Façamos o ser humano à nossa imagem; ele será semelhante a nós. Dominará sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, sobre todos os animais selvagens da terra e sobre os animais que rastejam pelo chão`.

27 Assim, Deus criou os seres humanos à sua própria imagem, à imagem de Deus os criou; homem e mulher os criou.

28 Então Deus os abençoou e disse: ´Sejam férteis e multipliquem-se. Encham e governem a terra. Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que rastejam pelo chão`.

30 E dou todas as plantas verdes como alimento a todos os seres vivos: aos animais selvagens, às aves do céu e aos animais que rastejam pelo chão`. E assim aconteceu.

20 Deu nome a todos os animais domésticos, a todas as aves do céu e a todos os animais selvagens. O homem, porém, continuava sem alguém que o ajudasse e o completasse.

1 A serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus havia criado. Certa vez, ela perguntou à mulher: ´Deus realmente disse que vocês não devem comer do fruto de nenhuma das árvores do jardim?`.

14 Então o Senhor Deus disse à serpente: ´Uma vez que fez isso, maldita é você entre todos os animais, domésticos e selvagens. Você se arrastará sobre o próprio ventre, rastejará no pó enquanto viver.

21 E o Senhor Deus fez roupas de peles de animais para Adão e sua mulher.

7 O Senhor disse: ´Eliminarei da face da terra esta raça humana que criei. Sim, e também destruirei todos os seres vivos: as pessoas, os grandes animais, os animais que rastejam pelo chão e até as aves do céu. Arrependo-me de tê-los criado`.

19 Leve na arca com você um casal de cada espécie de animal selvagem e doméstico, um macho e uma fêmea, para mantê-los com vida.

20 Um casal de cada espécie de ave, de cada espécie de animal e de cada espécie de animal que rasteja pelo chão virá até você, para que os mantenha com vida.

21 Cuide bem para que haja alimento suficiente para sua família e para todos os animais`.

2 Leve com você sete casais, macho e fêmea, de cada espécie de animal puro, e um casal, macho e fêmea, de cada espécie de animal impuro.

8 Entraram com eles animais de todas as espécies: os puros e os impuros, as aves e todos os animais que rastejam pelo chão.

14 Entraram com eles na arca casais de todas as espécies de animais: animais domésticos e selvagens, grandes e pequenos, e aves de toda espécie.

16 Os animais que entraram foram um macho e uma fêmea de cada ser vivo, conforme Deus ordenara a Noé. Então o Senhor fechou a porta.

21 Todos os seres vivos que havia na terra morreram: as aves, os animais domésticos, os animais selvagens, os animais que rastejavam pelo chão e todos os seres humanos.

23 Deus exterminou todos os seres vivos que havia na terra: os seres humanos, os animais domésticos, os animais que rastejavam pelo chão e as aves do céu. Todos foram destruídos. Apenas Noé e os que estavam com ele na arca sobreviveram.

1 Então Deus se lembrou de Noé e de todos os animais selvagens e domésticos que estavam com ele na arca. Deus fez soprar um vento sobre a terra, e as águas do dilúvio começaram a baixar.

19 Todos os animais, grandes e pequenos, e as aves saíram da arca, um casal de cada vez.

20 Em seguida, Noé construiu um altar ao Senhor e ali ofereceu como holocaustos alguns animais e aves puros.

2 Todos os animais da terra, todas as aves do céu, todos os animais que rastejam pelo chão e todos os peixes do mar terão medo e pavor de vocês. Eu os coloquei sob o seu domínio.

3 Assim como dei a vocês os cereais e os vegetais por alimento, também lhes dou os animais.

5 ´Exigirei o sangue de todo aquele que tirar a vida de alguém. Se um animal selvagem matar alguém, deverá ser morto; quem cometer assassinato, também deverá morrer.

10 e todos os animais que estavam com vocês na embarcação: as aves, os animais domésticos e os animais selvagens, todos os seres vivos da terra.

10 Abrão lhe apresentou todos esses animais e os matou. Em seguida, cortou cada um deles ao meio e colocou as metades lado a lado; as aves, porém, não cortou ao meio.

17 Depois que o sol se pôs e veio a escuridão, eis que um fogareiro esfumaçante, com uma tocha acesa, passou por entre os pedaços dos animais.

32 Então o homem foi com ele para casa. Labão mandou descarregar os camelos, dar palha para os animais se deitarem e forragem para comerem, e água para o homem e seus ajudantes lavarem os pés.

3 Pegue suas armas, o arco e as flechas, e vá ao campo caçar um animal para mim.

3 Era costume naquele lugar esperar que todos os rebanhos chegassem para, então, remover a pedra e dar água aos animais. Depois, a pedra era recolocada na boca do poço.

7 Jacó disse: ´Ainda é dia claro, cedo demais para recolher os animais. Por que vocês não dão de beber às ovelhas, para que elas possam voltar a pastar?`.

8 ´Não podemos dar de beber aos animais enquanto não chegarem todos os rebanhos`, responderam. ´Só então os pastores removem a pedra da boca do poço e damos de beber a todas as ovelhas.`

33 No futuro, quando o senhor conferir os animais que me deu como salário, verá que fui honesto. Se encontrar em meu rebanho alguma cabra que não seja salpicada ou malhada, ou alguma ovelha que não seja preta, saberá que as roubei do senhor`.

35 Naquele mesmo dia, porém, Labão saiu e tirou do rebanho todos os bodes listrados e malhados, todas as cabras salpicadas e malhadas ou com manchas brancas, e todas as ovelhas pretas. Colocou os animais sob os cuidados de seus filhos,

40 Jacó separava esses cordeiros do rebanho de Labão. Na época do cio, colocava o rebanho de frente para os animais listrados e pretos de Labão. Assim, Jacó foi formando seu próprio rebanho, que mantinha separado do de Labão.

41 Sempre que as fêmeas mais fortes estavam no cio, Jacó colocava os galhos descascados nos bebedouros em frente delas, para que se acasalassem diante dos galhos.

42 Não fazia o mesmo, porém, com as fêmeas mais fracas, de modo que as crias mais fracas ficavam com Labão, e as mais fortes, com Jacó.

9 Desse modo, Deus tirou os animais de seu pai e os deu a mim.

39 Quando algum deles era despedaçado por um animal selvagem, eu nunca lhe mostrava a carcaça. Não, eu mesmo arcava com o prejuízo! O senhor me obrigava a pagar por todo animal roubado, quer à plena luz do dia, quer na escuridão da noite.

16 Dividiu esses animais em rebanhos, entregou cada rebanho a um servo e lhes disse: ´Vão à minha frente com os animais, mas mantenham certa distância entre os rebanhos`.

17 Aos homens encarregados do primeiro grupo, deu as seguintes instruções: ´Quando meu irmão, Esaú, se encontrar com vocês, ele perguntará: ´De quem são servos? Para onde vão? Quem é o dono destes animais?`.

13 Jacó, porém, respondeu: ´Como meu senhor pode ver, algumas das crianças são bem pequenas, e os rebanhos também têm crias. Se os forçarmos demais, mesmo que por um dia, pode ser que os animais morram.

23 Lembrem-se de que os seus rebanhos, os seus bens e todos os seus outros animais passarão a ser nossos. Aceitemos então a condição para que se estabeleçam em nosso meio”.

6 Esaú tomou suas mulheres, seus filhos e filhas e todos os de sua casa, assim como os seus rebanhos, todos os outros animais e todos os bens que havia adquirido em Canaã, e foi para outra região, para longe do seu irmão Jacó.

20 ´Vamos matá-lo e jogá-lo numa dessas cisternas. Diremos a nosso pai: ´Um animal selvagem o devorou`. Então veremos o que será dos seus sonhos!`

31 Então os irmãos mataram um bode e mergulharam a túnica de José no sangue do animal.

33 O pai a reconheceu de imediato e disse: ´Sim, é a túnica de meu filho. Um animal selvagem o deve ter devorado. Com certeza José morreu despedaçado!`.

5 A partir do dia em que José foi encarregado de toda a casa e de todas as propriedades de Potifar, o Senhor começou a abençoar a casa do egípcio por causa de José. Tudo corria bem na casa, e as plantações e os animais prosperavam.

19 Em seguida, vi saírem do rio sete vacas feias e magras que pareciam doentes. Nunca vi animais tão horríveis em toda a terra do Egito.

16 Quando José viu Benjamim com eles, disse ao administrador de sua casa: ´Estes homens almoçarão comigo ao meio-dia. Leve-os ao palácio, mate um animal e prepare um grande banquete`.

28 e um deles foi embora e nunca mais voltou. Sem dúvida, foi despedaçado por algum animal selvagem, e eu nunca mais o vi.

17 O faraó disse a José: ´Diga a seus irmãos: ´Coloquem as cargas em seus animais e voltem depressa à terra de Canaã.

16 José respondeu: ´Visto que seu dinheiro acabou, tragam-me seus animais. Eu lhes darei alimento em troca`.

17 Então eles entregaram seus animais a José em troca de alimento. José lhes forneceu mantimentos para mais um ano em troca de seus cavalos, rebanhos de ovelhas, bois e jumentos.

17 Moisés e Arão assim fizeram. Quando Arão estendeu a mão e bateu no chão com a vara, piolhos infestaram toda a terra e cobriram os egípcios e seus animais. Todo o pó da terra do Egito se transformou em piolhos.

18 Os magos do faraó tentaram fazer o mesmo com suas artes mágicas, mas não conseguiram. E os piolhos cobriram tudo, tanto as pessoas como os animais.

3 a mão do Senhor ferirá com uma praga mortal todos os seus animais: cavalos, jumentos, camelos, bois e ovelhas.

4 Mais uma vez, porém, o Senhor fará distinção entre os animais dos israelitas e os dos egípcios. Não morrerá um só animal de Israel.

5 O Senhor já definiu quando a praga começará: amanhã o Senhor ferirá a terra“.

6 O Senhor fez como tinha dito. Na manhã seguinte, todos os animais dos egípcios morreram, mas os israelitas não perderam um só animal.

7 O faraó mandou investigar e confirmou que o povo de Israel não havia perdido um só animal. Ainda assim, o coração do faraó permaneceu endurecido, e ele continuou se recusando a deixar o povo sair.

8 O Senhor disse a Moisés e a Arão: ´Peguem um punhado de cinzas de um forno de olaria. Moisés deve lançá-las no ar, diante dos olhos do faraó.

9 As cinzas se espalharão sobre a terra do Egito como poeira fina e provocarão feridas purulentas nas pessoas e nos animais em todo o Egito`.

10 Então Moisés e Arão pegaram um punhado de cinzas de um forno de olaria e se colocaram diante do faraó. Moisés lançou as cinzas no ar, e surgiram feridas tanto nas pessoas como nos animais.

19 Rápido! Mande seus animais e servos deixarem os campos e procurarem abrigo. Quando o granizo cair, todas as pessoas e animais que estiverem ao ar livre morrerão“.

20 Alguns dos oficiais do faraó se atemorizaram com o que o Senhor tinha dito. Sem demora, recolheram seus servos e animais dos campos.

22 Então o Senhor disse a Moisés: ´Estenda a mão em direção ao céu para que caia granizo sobre toda a terra do Egito, sobre as pessoas, sobre os animais e sobre todas as plantas em toda a terra do Egito`.

25 A chuva de granizo deixou toda a terra do Egito em ruínas. Destruiu tudo que estava no campo, tanto pessoas como animais e plantas, e até mesmo as árvores foram despedaçadas.

25 ´De jeito nenhum!`, respondeu Moisés. ´Por acaso o faraó nos daria os animais necessários para as ofertas e os holocaustos ao Senhor, nosso Deus?

26 Todos os nossos animais devem ir conosco; não podemos deixar nem um casco para trás. Temos de escolher dentre esses animais para adorar o Senhor, nosso Deus, e só saberemos como adorar o Senhor quando chegarmos lá.`

5 Morrerão todos os filhos mais velhos do sexo masculino, em todas as famílias do Egito, desde o filho mais velho do faraó, sentado em seu trono, até o filho mais velho da serva mais humilde que trabalha no moinho. Até mesmo os primeiros machos dentre todos os animais morrerão.

7 Quanto aos israelitas, porém, nem um cão latirá contra eles ou seus animais. Com isso vocês saberão que o Senhor faz distinção entre os egípcios e os israelitas.

3 Anunciem a toda a comunidade de Israel que, no décimo dia deste mês, cada família escolherá um cordeiro ou um cabrito para fazer um sacrifício, um animal para cada casa.

4 A família que for pequena demais para comer um animal inteiro deverá compartilhá-lo com outra família da vizinhança. O animal será dividido de acordo com o número de pessoas e a quantidade que cada um puder comer.

5 O animal escolhido deverá ser um cordeiro ou um cabrito de um ano, sem defeito algum.

6 ´Guardem bem o animal escolhido até a tarde do décimo quarto dia do primeiro mês. Nesse dia, toda a comunidade de Israel sacrificará seu cordeiro ou cabrito ao anoitecer.

7 Em seguida, tomarão um pouco do sangue e o passarão nos batentes laterais e no alto das portas das casas onde comerem o animal.

9 Não comerão a carne crua nem cozida. O animal todo, incluindo a cabeça, as pernas e as vísceras, deverá ser assado no fogo.

12 Nessa noite, passarei pela terra do Egito e matarei todos os filhos mais velhos e todos os primeiros machos dentre os animais na terra do Egito. Executarei juízo sobre todos os deuses do Egito, pois eu sou o Senhor.

21 Em seguida, Moisés mandou chamar todos os líderes de Israel e lhes disse: ´Vão, escolham um cordeiro ou um cabrito para cada família e sacrifiquem o animal para a Páscoa.

29 À meia-noite, o Senhor feriu mortalmente todos os filhos mais velhos da terra do Egito, desde o filho mais velho do faraó, sentado em seu trono, até o filho mais velho do prisioneiro no calabouço. Até mesmo os primeiros machos dentre os animais foram mortos.

38 Saiu com eles uma mistura de gente que não era israelita, além de imensos rebanhos de ovelhas, bois e outros animais.

2 ´Consagre a mim todos os primeiros filhos homens dos israelitas. O primeiro filho de cada família e a primeira cria dos animais me pertencem`.

13 Para resgatar a primeira cria dos jumentos, entreguem ao Senhor, como substituto, um cordeiro ou um cabrito. Caso não resgatem o animal, terão de quebrar o pescoço dele. Quanto aos primeiros filhos homens, será obrigatório resgatá-los.

15 O faraó se recusou teimosamente a nos deixar sair, por isso o Senhor matou todos os primeiros filhos homens da terra do Egito, e também os machos das primeiras crias dos animais. É por isso que hoje sacrificamos todos os machos das primeiras crias ao Senhor, mas sempre resgatamos os primeiros filhos homens`.

3 Afligido pela sede, o povo continuou a se queixar de Moisés. ´Por que você nos tirou do Egito? Quer matar de sede a nós, nossos filhos e nossos animais?`.

13 Ninguém ponha a mão na pessoa ou no animal que ultrapassar o limite; antes, apedreje-o ou atravesse-o com flechas. Quem cruzar o limite não poderá continuar a viver`. Mas, quando soar o toque longo da trombeta, o povo poderá subir ao monte`.

10 mas o sétimo dia é o sábado do Senhor, seu Deus. Nesse dia, ninguém em sua casa fará trabalho algum: nem você, nem seus filhos e filhas, nem seus servos e servas, nem seus animais, nem os estrangeiros que vivem entre vocês.

29 Mas, se o boi costumava chifrar pessoas e o dono havia sido informado, porém não manteve o animal sob controle, se o boi matar alguém, será apedrejado, e o dono também será executado.

34 o proprietário do poço indenizará totalmente o dono do animal, mas poderá ficar com o animal morto.

35 ´Se o boi de alguém ferir o boi do vizinho e o animal ferido morrer, os dois donos venderão o animal vivo e dividirão o dinheiro entre si em partes iguais; também dividirão entre si o animal morto.

36 Mas, se o boi costumava chifrar e o dono não manteve o animal sob controle, o dono entregará um boi vivo como indenização pelo boi morto e poderá ficar com o animal morto.`

1 ´Se alguém roubar um boi ou uma ovelha e matar o animal ou vendê-lo, o ladrão pagará cinco bois para cada boi roubado e quatro ovelhas para cada ovelha roubada.

4 Se alguém roubar um boi, um jumento ou uma ovelha e o animal for encontrado vivo, em poder do ladrão, ele pagará o dobro do valor do animal roubado.

5 ´Se um animal estiver pastando no campo ou na videira e o dono o soltar para pastar no campo de outra pessoa, o dono do animal entregará como indenização o melhor de seus cereais ou de suas uvas.

10 ´Se alguém deixar um jumento, um boi, uma ovelha ou outro animal sob os cuidados de outra pessoa e o animal morrer, for ferido ou levado embora, e ninguém vir o que aconteceu,

11 a pessoa que estava cuidando do animal fará diante do Senhor um juramento de que não roubou o animal; o dono aceitará o juramento e não será exigido pagamento algum.

12 Mas, se o animal for roubado do vizinho, ele indenizará o dono.

13 Se tiver sido despedaçado por um animal selvagem, o que restou da carcaça será apresentado como prova, e não será exigido pagamento algum.

14 ´Se alguém pedir um animal emprestado ao vizinho e o animal for ferido ou morrer na ausência do dono, a pessoa que pediu o animal emprestado indenizará o dono totalmente.

15 Mas, se o dono estiver presente, não será exigido pagamento algum. Também não será exigida indenização alguma se o animal tiver sido alugado, pois o valor do aluguel cobrirá a perda.`

19 ´Quem tiver relações sexuais com um animal certamente será executado.

30 ´Também entregue a mim os machos das primeiras crias das vacas, das ovelhas e das cabras. Deixe o animal com a mãe por sete dias e, no oitavo, entregue-o a mim.

31 ´Vocês serão meu povo santo. Por isso, não comam a carne de animais despedaçados e mortos por feras no campo; joguem a carne para os cães.`

11 mas, no sétimo ano, deixem que ela se renove e descanse sem cultivo. Permitam que os pobres do povo colham o que crescer espontaneamente durante esse ano. Deixem o resto para servir de alimento aos animais selvagens. Façam o mesmo com os vinhedos e os olivais.

29 mas não os expulsarei num só ano, pois a terra ficaria deserta e os animais se multiplicariam e se tornariam uma ameaça para vocês.

6 Moisés colocou em vasilhas metade do sangue desses animais e aspergiu a outra metade sobre o altar.

10 ´Leve o novilho até a entrada da tenda do encontro, onde Arão e seus filhos colocarão as mãos sobre a cabeça do animal.

12 Com o dedo, coloque um pouco do sangue do animal nas pontas do altar e derrame o restante na base do altar.

18 e queime o animal inteiro no altar. Esse é um holocausto ao Senhor, é aroma agradável, uma oferta especial apresentada ao Senhor.

19 ´Tome o outro carneiro e peça a Arão e seus filhos que coloquem as mãos sobre a cabeça do animal.

22 ´Uma vez que esse é o carneiro da consagração de Arão e seus filhos, pegue a gordura do animal, incluindo a parte gorda da cauda, a gordura que envolve os órgãos internos, o lóbulo do fígado, os dois rins, a gordura em volta deles e a coxa direita.

19 ´As primeiras crias de todos os animais me pertencem, incluindo os machos das primeiras crias de seus rebanhos de bois e ovelhas.

20 Para resgatar a primeira cria de uma jumenta, entregue ao Senhor, como substituto, um cordeiro ou um cabrito. Caso você não resgate o animal, terá de quebrar o pescoço dele. Quanto aos primeiros filhos homens, será obrigatório resgatá-los. ´Ninguém deve se apresentar diante de mim de mãos vazias.

2 ´Dê as seguintes instruções ao povo de Israel. Quando você apresentar um animal como oferta para o Senhor, escolha-o dos rebanhos de gado, ovelhas ou cabras.

3 ´Se o animal que apresentar como holocausto for do rebanho de gado, deverá ser um macho sem defeito. Leve-o até a entrada da tenda do encontro, para que seja aceito pelo Senhor.

4 Coloque a mão sobre a cabeça do animal, para que seja aceito em seu lugar como expiação.

5 Mate o novilho na presença do Senhor, e os filhos de Arão, os sacerdotes, oferecerão o sangue do animal, derramando-o em todos os lados do altar que está à entrada da tenda do encontro.

6 Depois, tire a pele do animal e corte-o em pedaços.

10 ´Se o animal que apresentar como holocausto for um carneiro ou um cabrito, deverá ser um macho sem defeito.

11 Mate o animal junto ao lado norte do altar, na presença do Senhor, e os filhos de Arão, os sacerdotes, derramarão o sangue do animal em todos os lados do altar.

12 Depois, corte o animal em pedaços, incluindo a cabeça e a gordura. Os sacerdotes arrumarão os pedaços da oferta sobre a lenha acesa no altar,

1 ´Se apresentar ao Senhor um animal do rebanho de gado como oferta de paz, poderá ser macho ou fêmea, desde que seja sem defeito.

2 Coloque a mão sobre a cabeça do animal e mate-o à entrada da tenda do encontro. Os filhos de Arão, os sacerdotes, derramarão o sangue do animal em todos os lados do altar.

6 ´Se apresentar ao Senhor um animal dos rebanhos de ovelhas ou de cabras como oferta de paz, poderá ser macho ou fêmea, desde que seja sem defeito.

8 coloque a mão sobre a cabeça do animal e mate-o à entrada da tenda do encontro. Os filhos de Arão derramarão o sangue do cordeiro em todos os lados do altar.

13 coloque a mão sobre a cabeça do animal e mate-o à entrada da tenda do encontro. Os filhos de Arão derramarão o sangue do cabrito em todos os lados do altar.

4 Trará o novilho perante o Senhor à entrada da tenda do encontro, colocará a mão sobre a cabeça do animal e o matará diante do Senhor.

10 como se faz com os animais apresentados como oferta de paz, e queimará tudo no altar do holocausto.

24 Colocará a mão sobre a cabeça do bode e o matará diante do Senhor, no mesmo lugar onde são mortos os animais para os holocaustos. É uma oferta pelo pecado.

29 Colocará a mão sobre a cabeça do animal da oferta pelo pecado e o matará no mesmo lugar onde são mortos os animais para os holocaustos.

33 A pessoa colocará a mão sobre a cabeça do animal da oferta pelo pecado e o matará no mesmo lugar onde são mortos os animais para os holocaustos.

2 ´Se alguém, mesmo sem saber, tocar em algo cerimonialmente impuro, como o cadáver de um animal impuro, seja um animal selvagem, um animal doméstico ou um animal que rasteja pelo chão, quando perceber o que aconteceu, deverá reconhecer sua contaminação e culpa.

25 ´Dê a Arão e a seus filhos as seguintes instruções para a oferta pelo pecado. O animal apresentado como oferta pelo pecado é oferta santíssima e será morto diante do Senhor, onde são mortos os animais para os holocaustos.

2 O animal sacrificado como oferta pela culpa será morto onde são mortos os animais para os holocaustos, e seu sangue será derramado em todos os lados do altar.

8 No caso dos holocaustos, o sacerdote poderá ficar com o couro do animal sacrificado.

12 Se alguém apresentar sua oferta de paz para expressar gratidão, o animal que normalmente é oferecido será acompanhado de bolos sem fermento misturados com azeite, pães finos sem fermento untados com azeite e bolos feitos de farinha da melhor qualidade misturada com azeite.

21 Se tocar em algo impuro, seja contaminação humana, de um animal impuro ou de qualquer outra coisa impura e detestável, e depois comer a carne de uma oferta de paz apresentada ao Senhor, será eliminado do meio do povo`.

24 A gordura de um animal encontrado morto ou despedaçado por animais selvagens jamais deverá ser comida, embora possa ser usada para outros fins.

25 Quem comer a gordura de um animal apresentado como oferta especial para o Senhor será eliminado do meio do povo.

26 Onde quer que morarem, jamais consumam o sangue de qualquer ave ou animal.

30 Apresentem-na com suas próprias mãos como oferta especial para o Senhor. Levem a gordura do animal junto com o peito e movam o peito para o alto como oferta especial para o Senhor.

18 Então Moisés apresentou o carneiro para o holocausto. Arão e seus filhos colocaram as mãos sobre a cabeça do animal,

22 Então Moisés apresentou o outro carneiro, o carneiro da consagração. Arão e seus filhos colocaram as mãos sobre a cabeça do animal,

12 Então Arão matou o animal para o holocausto. Seus filhos lhe trouxeram o sangue, e ele o derramou em todos os lados do altar.

19 Depois, pegou a gordura do boi e do carneiro, incluindo a gordura da parte gorda da cauda e a gordura que envolve os órgãos internos, bem como os rins e o lóbulo do fígado de cada animal,

20 colocou as porções de gordura sobre o peito dos animais e as queimou no altar.

21 Arão moveu o peito e a coxa direita dos animais para o alto como oferta especial para o Senhor, conforme Moisés havia ordenado.

18 Uma vez que o sangue do animal não foi levado ao lugar santo, vocês tinham a obrigação de comer a carne no lugar sagrado, conforme eu ordenei!`.

2 ´Deem as seguintes instruções ao povo de Israel. ´De todos os animais que vivem em terra, estes são os que vocês poderão consumir como alimento:

3 qualquer animal que tenha os cascos divididos em duas partes e que rumine.

4 Mas, se o animal não apresentar essas duas características, não pode ser consumido. O camelo rumina, mas não tem os cascos divididos, de modo que é impuro para vocês.

8 Não comerão a carne desses animais nem tocarão em seu cadáver. São cerimonialmente impuros para vocês.

9 ´De todos os animais que vivem nas águas, estes são os que vocês poderão consumir como alimento: qualquer animal aquático que tenha barbatanas e escamas, seja de água salgada ou de rios.

10 Contudo, jamais comerão animais de mar ou de rio que não tenham barbatanas e escamas. São detestáveis para vocês. Isso se aplica tanto às criaturas pequenas que vivem em águas rasas como a todas as criaturas que vivem em águas profundas.

11 Serão sempre detestáveis para vocês. Não comerão a carne delas nem tocarão em seu cadáver.

12 Qualquer animal aquático que não tem barbatanas e escamas é detestável para vocês.

13 ´Estes são os animais voadores que vocês considerarão detestáveis e não comerão: o abutre-fouveiro, o abutre-barbudo, o abutre-fusco,

26 ´Todo animal com cascos divididos de forma desigual ou que não rumina é impuro para vocês. Quem tocar em algum desses animais ficará contaminado.

27 Dentre os quadrúpedes, aqueles que andam sobre a planta dos pés são impuros. Se alguém tocar no cadáver de algum desses animais, ficará impuro até o entardecer.

28 Se carregar o cadáver deles, deverá lavar as roupas e ficará contaminado até o entardecer. Esses animais são impuros para vocês.

29 ´Dos animais pequenos que rastejam pelo chão, estes são impuros para vocês: a doninha, o rato, todas as espécies de lagartos grandes,

31 Todos esses animais pequenos são impuros para vocês. Se alguém tocar no cadáver de um deles, ficará contaminado até o entardecer.

33 ´Se um desses animais cair numa vasilha de barro, tudo que estiver dentro da vasilha ficará contaminado, e a vasilha deverá ser despedaçada.

35 Qualquer objeto no qual o cadáver de um desses animais cair ficará contaminado. Se o objeto for um fogão ou um forno de barro, deverá ser destruído, pois está contaminado e deverá ser tratado como tal.

36 ´Se o cadáver de um desses animais cair numa fonte ou cisterna, a água continuará pura. Quem tocar no cadáver, porém, ficará cerimonialmente impuro.

39 ´Se morrer um animal que vocês têm permissão de comer e alguém tocar no cadáver, ficará impuro até o entardecer.

40 Se alguém comer da carne do animal ou carregar o cadáver, deverá lavar as roupas e ficará impuro até o entardecer.

41 ´Todos os animais pequenos que rastejam pelo chão são detestáveis, e vocês jamais devem comê-los.

42 Isso inclui todos os animais que se arrastam sobre o ventre, bem como os que têm quatro pernas e os que têm muitas patas. Todos esses animais que rastejam pelo chão são detestáveis, e vocês jamais devem comê-los.

43 Não se contaminem com eles. Não se tornem cerimonialmente impuros por causa deles,

44 pois eu sou o Senhor, seu Deus. Consagrem-se e sejam santos, pois eu sou santo. Não se contaminem com nenhum desses animais pequenos que rastejam pelo chão.

45 Eu, o Senhor, sou aquele que os tirou da terra do Egito para ser o seu Deus. Por isso, sejam santos, pois eu sou santo.

46 ´Essas são as instruções acerca dos animais que vivem em terra, dos animais voadores, das criaturas aquáticas e dos animais que rastejam pelo chão.

47 Com essas instruções, vocês saberão o que é impuro e o que é puro, os animais que vocês podem comer e os que não podem`.

13 Em seguida, matará o cordeiro no lugar sagrado onde são mortos os animais para as ofertas pelo pecado e para os holocaustos. Assim como a oferta pelo pecado, a oferta pela culpa pertence ao sacerdote. É uma oferta santíssima.

19 ´Então o sacerdote apresentará a oferta pelo pecado para fazer expiação pela pessoa que foi curada da lepra. Em seguida, o sacerdote matará o animal para o holocausto

10 O outro animal, o bode escolhido por sorteio para ser enviado para o deserto, será apresentado vivo diante do Senhor. Ao ser enviado para Azazel no deserto, servirá para fazer expiação pelo povo.

27 ´O novilho e o bode apresentados como ofertas pelo pecado, cujo sangue Arão trouxer ao lugar santíssimo para a cerimônia de expiação, serão levados para fora do acampamento. O couro, a carne e os excrementos dos animais serão queimados.

5 A finalidade é evitar que os israelitas sacrifiquem animais em campo aberto. Isso garantirá que levem os sacrifícios ao sacerdote à entrada da tenda do encontro, para que ele os apresente ao Senhor como ofertas de paz.

13 ´Se um israelita de nascimento ou um estrangeiro que vive entre vocês sair para caçar e matar um animal ou uma ave que lhes é permitido comer, deixará o sangue do animal escorrer e o cobrirá com terra.

15 ´E, se um israelita de nascimento ou um estrangeiro comer a carne de um animal que morreu de forma natural ou foi despedaçado por animais selvagens, lavará as roupas e se banhará com água. Ficará cerimonialmente impuro até o entardecer, mas depois disso estará puro.

23 ´Homem nenhum deve se contaminar tendo relações sexuais com um animal. E mulher nenhuma deve se oferecer para um animal macho para ter relações com ele. Isso é depravação.

19 ´Obedeçam a todos os meus decretos. ´Não cruzem dois animais de espécies diferentes. Não plantem em seu campo duas espécies de sementes. Não usem roupas tecidas com dois tipos de pano.

15 ´Se um homem tiver relações sexuais com um animal, ele deverá ser executado, e o animal será morto.

16 ´Se uma mulher se entregar a um animal macho para ter relações sexuais com ele, tanto ela como o animal serão executados. Matem ambos; decretaram a própria morte.

25 ´Portanto, façam distinção entre animais puros e impuros e entre aves puras e impuras. Não se contaminem com nenhum animal, ave ou criatura que rasteja pelo chão; eu determinei o que é impuro para vocês.

5 tocar num animal que rasteja pelo chão e seja impuro ou tocar em alguém que, por qualquer motivo, esteja cerimonialmente impuro.

8 Não comerá um animal que morreu de forma natural ou que foi despedaçado por animais selvagens, pois se contaminaria. Eu sou o Senhor.

19 só será aceito se o animal oferecido for um macho sem defeito. Poderá ser um boi, um carneiro ou um bode.

20 Não apresentem um animal defeituoso, pois o Senhor não o aceitará em favor de vocês.

21 ´Se alguém apresentar ao Senhor uma oferta de paz, seja como cumprimento de um voto ou como oferta voluntária, escolha do gado ou do rebanho um animal perfeito, sem defeito algum.

22 Não ofereçam um animal cego, aleijado, ferido, ou que tenha um quisto, um ferimento na pele ou sarna. Nunca ofereçam nenhum desses animais no altar como ofertas especiais para o Senhor.

23 Se um boi ou um cordeiro tiver uma perna mais comprida ou mais curta que as outras, poderá ser apresentado como oferta voluntária, mas não como cumprimento de um voto.

24 Se um animal tiver testículos danificados ou for castrado, não poderá ser oferecido ao Senhor. Nunca façam isso em sua própria terra

25 e não recebam de estrangeiros animais como esses em pagamento, para depois oferecê-los como sacrifício a Deus. Não serão aceitos em seu favor, pois são mutilados ou defeituosos`.

30 Comam todo o animal sacrificado no dia em que for apresentado. Não deixem parte alguma do animal até a manhã seguinte. Eu sou o Senhor.

18 ´Quem matar um animal pertencente a outra pessoa a indenizará com um animal vivo.

21 ´Quem matar um animal indenizará seu dono totalmente, mas quem matar uma pessoa será morto.

7 Seus rebanhos e todos os animais selvagens de sua terra também poderão comer o que a terra produzir.`

6 ´Eu lhes darei paz na terra, e vocês poderão dormir sem medo. Tirarei da terra os animais ferozes e manterei os inimigos afastados de seu território.

22 Enviarei animais selvagens que tomarão seus filhos de vocês e destruirão seus rebanhos. Sua população se tornará cada vez menor, e seus caminhos ficarão desertos.

9 ´Se alguém fizer o voto de entregar um animal como oferta para o Senhor, toda oferta ao Senhor será considerada santa.

10 Não trocará nem substituirá o animal por outro, seja um animal bom por um ruim ou um animal ruim por um bom. Mas, se trocar um animal por outro, tanto o primeiro como o segundo serão considerados santos.

11 Se o voto for a entrega de um animal impuro que não é aceitável como oferta para o Senhor, levará o animal até o sacerdote,

13 Quem desejar comprar de volta o animal pagará o valor estipulado pelo sacerdote, mais um quinto do valor.

26 ´O macho da primeira cria de um animal não poderá ser dedicado ao Senhor, pois a primeira cria de seu gado, de suas ovelhas e de suas cabras já pertence a ele.

27 É possível, porém, comprar de volta a primeira cria de um animal impuro mediante o pagamento do valor estipulado pelo sacerdote, mais um quinto do valor. Se o animal não for comprado de volta, o sacerdote o venderá pelo valor estipulado.

28 ´Contudo, qualquer coisa totalmente dedicada ao Senhor, seja uma pessoa, um animal ou uma propriedade familiar, jamais será vendida ou comprada de volta. Tudo que é assim consagrado é santíssimo e pertence ao Senhor.

32 Conte um de cada dez animais do seu gado e dos seus rebanhos e separe-os para o Senhor, considerando-os santos.

33 Não faça distinção entre animais bons e ruins nem substitua um pelo outro. Mas, se trocar um animal por outro, tanto o primeiro como o seu substituto serão considerados santos e não poderão ser comprados de volta`.

13 pois todos os filhos mais velhos são meus. No dia em que feri mortalmente todos os filhos mais velhos dos egípcios, consagrei para mim todos os filhos mais velhos de Israel e todos os machos das primeiras crias dos animais. Eles são meus. Eu sou o Senhor`.

41 Os levitas serão reservados para mim como substitutos dos filhos mais velhos dos israelitas. Eu sou o Senhor. Os animais dos levitas serão reservados para mim como substitutos dos machos das primeiras crias dos animais de todo o povo de Israel`.

45 ´Tome os levitas como substitutos dos filhos mais velhos dos israelitas e tome os animais dos levitas como substitutos dos machos das primeiras crias dos animais de todos os israelitas. Os levitas me pertencem. Eu sou o Senhor.

17 Pois todos os filhos mais velhos e todos os machos das primeiras crias dos animais em Israel são meus. Eu os separei para mim no dia em que feri mortalmente todos os filhos mais velhos dos egípcios e os machos das primeiras crias de seus animais.

12 Não deixará sobrar coisa alguma do cordeiro até a manhã seguinte, e não quebrará osso algum do animal. Seguirá todos os decretos acerca da Páscoa.

15 ´O primeiro filho de cada família e a primeira cria de cada animal, oferecidos ao Senhor, serão seus. Mas o primeiro filho e a primeira cria de animais cerimonialmente impuros serão sempre resgatados.

18 A carne desses animais pertencerá a vocês, como o peito e a coxa direita que são movidas para o alto como oferta especial diante do altar.

2 ´Esta é uma prescrição da lei que o Senhor ordenou: Diga aos israelitas que tragam até vocês uma novilha vermelha, um animal perfeito, sem defeito, sobre o qual nunca tenha sido colocada a canga de um arado.

4 Por que vocês trouxeram a comunidade do Senhor até este deserto? Foi para morrermos, junto com todos os nossos animais?

8 ´Você e Arão, peguem a vara e reúnam todo o povo. Enquanto eles observam, falem àquela rocha ali, e dela jorrará água. Vocês tirarão água suficiente da rocha para matar a sede de toda a comunidade e de seus animais`.

11 Então Moisés levantou a mão e bateu na rocha duas vezes com a vara, e jorrou muita água. Assim, toda a comunidade e todos os seus animais beberam até matar a sede.

19 Os israelitas responderam: ´Ficaremos na estrada principal. Se nós ou nossos animais bebermos de sua água, pagaremos por ela. Apenas deixe-nos passar por seu território; é só o que pedimos`.

31 Preparem esses holocaustos adicionais, junto com suas ofertas derramadas, além do holocausto habitual e da oferta de cereal que o acompanha. Cuidem para que todos os animais sejam sem defeito.`

11 Depois de juntarem todos os despojos, tanto os prisioneiros como os animais,

26 ´Você, o sacerdote Eleazar e os chefes das famílias de cada tribo farão uma lista de todos os despojos tomados na batalha, tanto das pessoas como dos animais.

30 Da metade que pertence aos israelitas, separem um de cada cinquenta, tanto das pessoas como do gado, dos jumentos, das ovelhas e dos outros animais. Entreguem essa porção aos levitas, que estão encarregados de cuidar do tabernáculo do Senhor`.

47 Da metade entregue ao povo, Moisés separou um de cada cinquenta, tanto das pessoas como dos animais, e entregou aos levitas encarregados de cuidar do taber­náculo do Senhor. Tudo foi feito conforme o Senhor havia ordenado a Moisés.

16 Eles se aproximaram de Moisés e disseram: ´Queremos construir currais para nossos animais e cidades para nossos filhos.

3 As cidades serão para moradia dos levitas, e as terras ao redor servirão de pasto para seu gado, suas ovelhas e todos os seus animais.

35 Tomamos como despojo todos os animais e todos os objetos de valor das cidades que conquistamos.

7 Ficamos, porém, com todos os animais e levamos os despojos das cidades.

17 de animal terrestre, de ave no céu,

18 de animal que rasteja pelo chão ou de peixe das profundezas do mar.

14 mas o sétimo dia é o sábado do Senhor, seu Deus. Nesse dia, ninguém em sua casa fará trabalho algum: nem você, nem seus filhos e filhas, nem seus servos e servas, nem seus bois, jumentos e outros animais, nem os estrangeiros que vivem entre vocês. Todos os seus servos e servas devem descansar como você.

13 Ele os amará, os abençoará e os fará crescer, tornando férteis seus filhos, sua terra e seus animais. Quando chegarem à terra que ele jurou dar a seus antepassados, vocês terão produção farta de cereais, vinho novo e azeite, e também grandes rebanhos de bois e ovelhas.

14 Vocês serão mais abençoados que todas as nações da terra. Nenhum de seus homens ou mulheres será estéril, e todos os seus animais darão cria.

22 O Senhor, seu Deus, expulsará essas nações de diante de vocês, pouco a pouco. Vocês não as eliminarão de uma vez, pois, se assim fosse, os animais selvagens se multiplicariam rápido demais e os ameaçariam.

15 Ele dará bons pastos para seus animais, e vocês terão alimento com fartura.

15 ´Contudo, vocês poderão abater animais e comer a carne em qualquer cidade sempre que desejarem. Comam à vontade os animais com os quais o Senhor, seu Deus, os abençoar. Qualquer pessoa poderá comê-lo, esteja ela cerimonialmente pura ou impura, assim como qualquer um pode comer carne de gazela ou de veado.

21 Se o lugar que o Senhor, seu Deus, escolher para estabelecer seu nome ficar distante de onde moram, vocês poderão abater qualquer um dos animais que o Senhor lhes deu, do gado ou dos rebanhos de ovelhas, e comer a carne em suas próprias cidades, conforme lhes ordenei.

15 ataquem a cidade e matem à espada todos os habitantes e todos os animais, destruindo-os completamente.

3 ´Não comam animais detestáveis, cerimonialmente impuros.

4 São estes os animais que vocês podem comer: o boi, a ovelha, o bode,

6 ´Vocês podem comer qualquer animal que tenha os cascos divididos em duas partes e que rumine,

7 mas, se o animal não apresentar essas duas características, não pode ser consumido. Não comam, portanto, o camelo, nem a lebre, nem o coelho silvestre. Eles ruminam, mas não têm os cascos divididos, de modo que são impuros para vocês.

8 Também não comam o porco, pois, embora tenha os cascos divididos, não rumina e, portanto, é impuro para vocês. Não comam a carne desses animais nem toquem em seu cadáver.

9 ´De todos os animais que vivem nas águas, vocês podem comer qualquer um que tenha barbatanas e escamas.

10 Não comam, porém, animais que vivem nas águas, mas não têm barbatanas e escamas. Eles são impuros para vocês.

21 ´Não comam animal algum que tenha morrido de causas naturais. Podem dá-lo a um estrangeiro que vive em sua cidade ou vendê-lo a outros estrangeiros. Vocês mesmos, porém, não o comerão, pois são um povo consagrado ao Senhor, seu Deus. ´Não cozinhem o cabrito no leite da mãe dele.`

14 Seja generoso e dê-lhe de despedida um presente dos animais de seu rebanho, dos cereais de sua eira e do vinho de sua prensa de uvas. Compartilhe com ele um pouco da fartura com a qual o Senhor, seu Deus, o abençoou.

20 Em vez disso, a cada ano, comam esses animais com sua família na presença do Senhor, seu Deus, no lugar que ele escolher.

21 Mas, se essa primeira cria tiver algum defeito, se o animal for manco, cego ou tiver algum outro problema, não o sacrifiquem ao Senhor, seu Deus.

22 Comam o animal na cidade em que morarem. Qualquer pessoa poderá comê-lo, esteja cerimonialmente pura ou impura, assim como qualquer um pode comer uma gazela ou um veado.

23 Não comam, porém, o sangue do animal; derramem-no no chão, como se fosse água.`

2 O sacri­fício de Páscoa será um animal do gado ou do rebanho, oferecido ao Senhor, seu Deus, no lugar que ele escolher para habitação do seu nome.

14 Contudo, poderão tomar para si as mulheres, as crianças, os animais e tudo que acharem na cidade. Poderão aproveitar todos os despojos dos inimigos que o Senhor, seu Deus, entregou em suas mãos.

1 ´Se você vir solto por aí o boi ou a ovelha de um israelita, não fuja de sua responsabilidade. Devolva o animal ao dono.

2 Se o dono não morar por perto ou se você não o conhecer, leve o animal para sua casa e fique com ele até o dono vir procurá-lo. Então, devolva o animal.

4 ´Se você vir o jumento ou o boi de um israelita caído no caminho, não o ignore. Vá e ajude o dono a levantar o animal.

21 ´Maldito quem tiver relações sexuais com um animal`. E todo o povo responderá: ´Amém!`.

26 Seus cadáveres serão alimento para as aves do céu e para os animais selvagens, e não haverá ninguém para enxotá-los.

51 Os exércitos deles devorarão seus animais e colheitas, e vocês serão destruídos. Não deixarão coisa alguma dos seus cereais, nem vinho novo, azeite, bezerros ou cordeiros, e vocês morrerão de fome.

24 Eu os enfraquecerei com fome, febre alta e enfermidade mortal. Enviarei as presas de animais selvagens, e o veneno das serpentes que se arrastam no pó.

14 Suas esposas, seus filhos e seus animais ficarão na terra que Moisés designou para vocês a leste do Jordão. Mas seus guerreiros valentes, completamente armados, atravessarão o Jordão à frente das outras tribos e as ajudarão.

2 Você os destruirá como destruiu Jericó e seu rei. Desta vez, porém, poderão ficar com os despojos e os animais. Prepare uma emboscada atrás da cidade`.

27 Somente os animais e os tesouros da cidade não foram destruídos, pois Israel os tomou como despojo, conforme o Senhor havia ordenado a Josué.

14 Os israelitas tomaram todos os despojos e os animais das cidades destruídas, mas mataram todos os seus habitantes, sem deixar sobreviventes.

4 Os descendentes de José haviam se tornado duas tribos separadas: Manassés e Efraim. Os levitas não receberam porção alguma de terra, mas apenas cidades para morarem, com pastagens ao redor para seus animais e todos os seus bens.

2 Encontraram-se com eles em Siló, na terra de Canaã, e disseram: ´O Senhor ordenou por meio de Moisés que nos fossem dadas cidades para morarmos, além de pastagens para nossos animais`.

6 Naquele momento, o Espírito do Senhor veio sobre Sansão com tamanho poder que ele rasgou o animal pelas mandíbulas usando as próprias mãos, com a mesma facilidade que se despedaça um cabrito. Contudo, não contou a seus pais o que havia acontecido.

48 Os israelitas voltaram e mataram todo ser vivo que restou nas cidades, pessoas, animais e tudo que encontraram. Também queimaram todas as cidades por onde passaram.

13 nem por seus deveres de sacerdotes. Cada vez que alguém oferecia um sacrifício, vinha um servo do sacerdote com um garfo grande, de três dentes. Enquanto a carne do animal sacrificado ainda estava cozinhando,

15 Às vezes, o servo chegava antes mesmo que a gordura do animal fosse queimada no altar, exigindo: ´Não dê a carne cozida, mas sim a carne crua, para que o sacerdote a asse`.

34 Depois, saiam entre os soldados e digam-lhes: ´Tragam os bois e as ovelhas até aqui! Abatam os animais e deixem o sangue escorrer antes de comer. Não pequem contra o Senhor, comendo carne ainda com sangue`.` Naquela noite, portanto, todos os soldados levaram os animais e os abateram ali.

35 vou atrás dele com meu cajado e tiro o cordeiro de sua boca. Se o animal me ataca, eu o seguro pela mandíbula e dou golpes nele com o cajado até ele morrer.

44 ´Venha cá, e darei sua carne às aves e aos animais selvagens!`, berrou Golias.

46 Hoje o Senhor entregará você em minhas mãos, e eu o matarei e cortarei sua cabeça. Então darei os cadáveres de seus homens às aves e aos animais selvagens, e o mundo todo saberá que há Deus em Israel!

11 Devo pegar meu pão, minha água e a carne dos animais que abati para meus tosquiadores e entregar a um bando que vem não se sabe de onde?`

20 Também recuperou todos os rebanhos, e seus companheiros os levaram à frente dos outros animais. ´Este despojo pertence a Davi!`, disseram.

4 Certo dia, um visitante chegou à casa do rico. Em vez de matar um dos animais de seu próprio rebanho, o rico tomou a cordeirinha do pobre, a matou e a preparou para seu visitante`.

10 Então Rispa, filha de Aiá, estendeu um pano de saco sobre uma rocha e ficou ali todo o período da colheita. Não deixou que as aves de rapina despedaçassem os corpos deles durante o dia e impediu os animais selvagens de os devorarem durante a noite.

33 Podia falar com entendimento sobre plantas de toda espécie, desde o grande cedro do Líbano até o pequeno hissopo que cresce nas fendas dos muros. Também tinha conhecimento de animais, aves, répteis e peixes.

23 Agora, tragam para cá dois novilhos. Que os profetas de Baal escolham um deles, cortem o animal em pedaços e o coloquem sobre a lenha do altar, mas não ponham fogo na lenha. Eu prepararei o outro novilho e o colocarei sobre a lenha no altar, mas não porei fogo na lenha.

9 O rei de Edom e seus soldados se uniram ao rei de Israel e ao rei de Judá, e os três exércitos seguiram pelo caminho. Depois que andaram sete dias pelo deserto, já não havia água para os homens nem para os animais.

17 Pois assim diz o Senhor: ´Vocês não verão vento nem chuva, mas o vale se encherá de água. Terão o suficiente para vocês, seus rebanhos e outros animais`.

9 Mas Jeoás, rei de Israel, respondeu a Amazias, rei de Judá, com a seguinte história: ´Nos montes do Líbano, o espinheiro enviou esta mensagem ao poderoso cedro: ´Dê sua filha em casamento a meu filho`. No entanto, um animal selvagem do Líbano veio, pisoteou o espinheiro e o esmagou.

18 Mas Jeoás, rei de Israel, respondeu a Amazias, rei de Judá, com a seguinte história: ´Nos montes do Líbano, o espinheiro enviou esta mensagem ao poderoso cedro: ´Dê sua filha em casamento a meu filho`. No entanto, um animal selvagem do Líbano veio, pisoteou o espinheiro e o esmagou.

21 Trouxeram sete novilhos, sete carneiros e sete cordeiros como holocausto e sete bodes como oferta pelo pecado em favor do reino, do templo e de Judá. O rei ordenou que os sacerdotes, descendentes de Arão, sacrificassem os animais no altar do Senhor.

3 O rei também contribuiu pessoalmente com animais para os holocaustos diários da manhã e da tarde e para os holocaustos dos sábados, das festas da lua nova e das festas anuais prescritas pela lei do Senhor.

11 Então os levitas abateram os cordeiros da Páscoa e apresentaram o sangue aos sacerdotes, que o aspergiram sobre o altar enquanto os levitas preparavam os animais.

4 Onde quer que se encontre esse remanescente judeu, que seus vizinhos ajudem com as despesas, dando-lhes prata e ouro, suprimentos e animais, além de ofertas voluntárias para o templo de Deus, em Jerusalém`.

6 Todos os seus vizinhos ajudaram, dando-lhes utensílios de prata e ouro, suprimentos e animais. Também lhes deram muitos presentes valiosos, além de todas as ofertas voluntárias.

12 saí discretamente durante a noite, levando comigo uns poucos homens. Não havia contado a ninguém os planos para Jerusalém que Deus tinha colocado em meu coração. Não levamos nenhum animal de carga além daquele que eu montava.

14 Em seguida, fui à porta da Fonte e ao tanque do Rei, mas, por causa do entulho, não havia espaço para meu animal passar.

15 quando os sabeus nos atacaram. Roubaram todos os animais e mataram todos os empregados. Só eu escapei para lhe contar`.

22 Rirá da destruição e da fome, e animais selvagens não o assustarão.

7 ´Pergunte aos animais, e eles lhe ensinarão; pergunte às aves do céu, e elas lhe dirão.

3 Imagina que somos animais? Pensa que somos ignorantes?

8 Nenhum animal selvagem pisou nessas riquezas, nenhum leão pôs a pata sobre elas.

7 Uivam como animais no meio dos arbustos e ajuntam-se debaixo dos espinheiros.

11 Onde está aquele que nos torna mais inteligentes que os animais e mais sábios que as aves do céu?`.

8 Os animais selvagens buscam abrigo e ficam em suas tocas.

15 Não se preocupa que alguém possa pisá-los ou que um animal selvagem os destrua.

30 Seus filhotes bebem sangue; onde há um animal morto, ali ela está`.

20 Os montes lhe oferecem seu melhor alimento, e ali brincam os animais selvagens.

5 Fará dele um animal de estimação, como um pássaro, ou deixará que suas meninas brinquem com ele?

34 De todas as criaturas, ele é a mais imponente; é o rei de todos os animais selvagens`.

8 Por isso, peguem sete novilhos e sete carneiros, levem os animais a meu servo Jó e ofereçam holocaustos em favor de si mesmos. Meu servo Jó orará por vocês, e eu aceitarei a oração dele. Não tratarei vocês como merecem por sua insensatez, pois não falaram o que é certo a meu respeito, como fez meu servo Jó`.

18 Também refleti sobre a condição humana, como Deus mostra às pessoas que elas não são melhores que os animais.

19 Pois tanto pessoas como animais têm o mesmo destino: ambos respiram e ambos morrem. As pessoas não têm vantagem alguma sobre os animais. Isso não faz o menor sentido!

21 Afinal, quem pode afirmar que o espírito dos seres humanos vai para cima e o espírito dos animais desce para a terra?

24 Toda a terra ficará coberta de espinhos e mato, e será uma região de caça cheia de animais selvagens.

21 Animais do deserto habitarão na cidade arruinada, criaturas uivantes rondarão as casas. Corujas viverão entre as ruínas, bodes selvagens ali saltarão.

6 Seu exército poderoso será deixado morto nos campos, para os abutres dos montes e para os animais selvagens. Abutres despedaçarão os cadáveres no verão, e animais selvagens roerão os ossos no inverno.

13 Olhem para a terra da Babilônia; seu povo não existe mais! Os assírios entregaram a Babilônia aos animais selvagens do deserto. Construíram rampas de ataque junto a seus muros, demoliram seus palácios e transformaram a cidade num monte de ruínas.

6 Recebi esta mensagem acerca dos animais do Neguebe: As caravanas se movem lentamente pelo terrível deserto, lugar de leoas e leões, de serpentes e cobras venenosas. Seguem em direção ao Egito, com jumentos carregados de riquezas, camelos levando muitos tesouros, pagamentos em troca de proteção. O Egito nada dará como retribuição;

23 Então o Senhor os abençoará com chuva na época de plantar. Terão colheitas fartas e muita pastagem para seus animais.

14 Animais do deserto se misturarão ali com hienas, bodes selvagens berrarão uns para os outros entre as ruínas, criaturas da noite irão até lá para descansar.

16 Procurem no livro do Senhor e vejam o que ele fará. Não faltará nenhum desses animais, nenhum deles ficará sem par, pois o Senhor assim prometeu; seu Espírito fará tudo se realizar.

9 Ao longo desse trajeto, leões não ficarão à espreita, nem qualquer outro animal feroz. Não haverá nenhum perigo; somente os redimidos andarão por ele.

16 Nem toda a madeira nos bosques do Líbano nem todos os seus animais seriam suficientes para um holocausto digno de nosso Deus.

20 Os animais selvagens nos campos me glorificarão, e também os chacais e as corujas, por lhes dar água no deserto. Sim, farei rios na terra seca, para que meu povo escolhido se refresque.

1 Bel e Nebo, os deuses da Babilônia, se curvam enquanto são postos no chão. São transportados em carros de boi, e os pobres animais tropeçam por causa do peso;

20 Portanto, assim diz o Senhor Soberano: ´Derramarei minha ira ardente sobre este lugar. Seus habitantes, seus animais, suas árvores e suas colheitas serão consumidos pelo fogo de minha ira, que ninguém pode apagar`.

33 Os cadáveres deste povo servirão de alimento para os abutres e os animais selvagens, e não restará ninguém para espantá-los.

10 Chorarei pelos montes e lamentarei pelas pastagens no deserto. Pois estão desolados e sem vida; não se ouve mais o mugido do gado, e as aves e os animais selvagens fugiram.

4 Até quando esta terra ficará de luto? Até o capim nos campos secou. Os animais selvagens e as aves desapareceram por causa da maldade dos que nela habitam. Pois o povo disse: ´O Senhor não vê o que o futuro nos reserva!`.

9 Meu povo escolhido age como ave de rapina, mas ele próprio será cercado por abutres; tragam os animais selvagens para devorar os cadáveres!

3 ´Enviarei contra eles quatro tipos de destruidores`, diz o Senhor. ´Enviarei espada para matá-los, cães para arrastá-los, abutres para devorá-los e animais selvagens para acabar com o que tiver sobrado.

4 Eles morrerão de doenças terríveis. Ninguém chorará por eles, nem os enterrará; ficarão espalhados pela terra como esterco. Morrerão por guerra e fome, e seus cadáveres servirão de alimento para os abutres e os animais selvagens`.

7 ´´Pois eu transtornarei os planos minuciosos de Judá e Jerusalém. Permitirei que seu povo seja massacrado por exércitos invasores e deixarei seus cadáveres para servirem de alimento para os abutres e os animais selvagens.

6 Enviarei sobre esta cidade uma peste terrível, e tanto as pessoas como os animais morrerão.

6 Agora, entregarei suas nações a meu servo, Nabucodonosor, rei da Babilônia. Coloquei tudo debaixo de seu controle, até os animais selvagens.

14 O Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel, diz: Coloquei um jugo de ferro sobre o pescoço de todas essas nações para serem escravas de Nabucodonosor, rei da Babilônia. Coloquei tudo debaixo de seu controle, até os animais selvagens“.

27 ´Está chegando o dia`, diz o Senhor, ´em que farei aumentar o número de pessoas e de animais em Israel e em Judá.

43 Campos voltarão a ser comprados e vendidos nesta terra sobre a qual hoje vocês dizem: ´Foi arrasada pelos babilônios, é uma terra desolada, em que não há mais pessoas nem animais`.

10 ´Assim diz o Senhor: Vocês disseram: ´Esta é uma terra desolada, onde não há mais pessoas nem animais`. Contudo, nas ruas vazias de Jerusalém e das outras cidades de Judá serão ouvidos novamente

12 ´Assim diz o Senhor dos Exércitos: Embora hoje esta terra esteja desolada e não tenha pessoas nem animais, um dia voltará a ter pastos para os quais os pastores levarão seus rebanhos.

20 Eu os entregarei a seus inimigos, e eles os matarão. Seus corpos servirão de alimento para os abutres e os animais selvagens.

29 Depois, diga ao rei: ´Assim diz o Senhor: Você queimou o rolo porque ele dizia que o rei da Babilônia destruiria esta terra e acabaria com as pessoas e os animais.

32 Vocês tomarão como despojo os camelos e todos os outros animais deles. Espalharei ao vento essa gente que vive em lugares distantes. Trarei calamidade sobre eles de todos os lados`, diz o Senhor.

3 Porque do norte uma nação virá e trará tamanha destruição que ninguém voltará a habitar ali. Tudo desaparecerá; tanto pessoas como animais fugirão.`

39 ´Em breve a Babilônia servirá de morada para animais do deserto e hienas; corujas farão ali seus ninhos. Jamais voltará a ser habitada, ficará desolada para sempre.

62 Depois, diga: ´Senhor, tu disseste que destruirás a Babilônia, de modo que não restarão aqui nem pessoas nem animais. Ela ficará desolada para sempre`.

14 Então eu disse: ´Ó Senhor Soberano, jamais me contaminei! Desde a infância, nunca comi animais mortos por doença ou despedaçados por outros animais. Nunca comi carne alguma proibida pela lei`.

17 Além da fome, enviarei animais selvagens para atacá-la e devorar seus filhos. Doença e guerra a alcançarão, e trarei contra você a espada do inimigo. Eu, o Senhor, falei!`.